experimentar um suspiro daquela música final ou daquele silencio que subjaz a tudo (Beckett) e o que interessa é escutar as sequências de uma espécie de música, e, frequentemente, o que se diz no interior dela não tem importância maior. (Tosquelles)

Samuel Beckett (fragmento de carta a Alex Kaun, 1936) (...) E, mais e mais, minha própria língua me parece como um véu que precisa ser rasgado para chegar às coisas (ou ao Nada) por trás dele. Gramática e Estilo. Para mim, eles parecem ter se tornado tão irrelevantes quanto o traje de banho vitoriano ou... Continuar Lendo →

Amizade, comum e percepção em Deleuze

GD: É outra coisa. A amizade. Por que se é amigo de alguém? Para mim, é uma questão de percepção. É o fato de... Não o fato de ter idéias em comum. O que quer dizer “ter coisas em comum com alguém”? Vou dizer banalidades, mas é se entender sem precisar explicar. Não é a... Continuar Lendo →

Lançamento do livro “AURA LATENTE”, de Ticio Escobar

O autor conversa com #suelyrolnik y #robertoamigo. Quarta-feira, 14 de abril, às 19h30. Nas redes da editora Tinta Limón Ediciones: Youtube: https://bit.ly/39RyLlR Facebook: https://www.facebook.com/tintalimonediciones Instagram: https://www.instagram.com/tintalimonediciones/ Sobre os participantes: https://bit.ly/3dKMdtcSobre o livro libro: https://bit.ly/3dOgdUS https://www.facebook.com/cadernosdesubjetividades/photos/a.1634579070126838/2775615892689811/

  Fragmentos da Carta 33 de Tchékhov a Suvórin Moscou, 30 de dezembro de 1888. (...)   Ele tem um passado admirável, como o da maioria dos intelectuais russos. Não existe, ou quase não existe, nenhum nobre ou universitário russo que não se vanglorie do seu passado. O presente é sempre pior que o passado.... Continuar Lendo →

Deleuze para Guattari acerca de “Primeiro amor” de Beckett (carta e link para o livro abaixo)

Primeiro Amor - Samuel Beckett Caro Félix             Anexo o final sobre o déspota. É muito evidente que as últimas páginas estão  extremamente ruins; será preciso reescrevê-las. Há uma baixa de tom, cansaço. Mas como lhe dizia, não tem importância alguma. É a lassidão desse capítulo universal. Lanço-me devagar no capitalismo. É preciso concluí-lo, mesmo... Continuar Lendo →

Nietzsche acerca da formação (1 página)

O leitor do qual espero alguma coisa deve ter três qualidades. Deve ser calmo e ler sem pressa. Não deve intrometer-se, nem trazer para a leitura a sua “formação”. Por fim, não pode esperar na conclusão, como um tipo de resultado, novos tabelamentos. Não prometo tabelamentos, nem novos planos de estudo para ginásios(1) e outras... Continuar Lendo →

Acima ↑