Micro fascismo contemporâneo (que está em todos nós) e guerrilha contra nós mesmos

Luiz Orlandi [Fragmentos]   Guerrilha contra nós mesmos, ou melhor, a guerrilha contra as Potências maiúsculas – sejam Partidos, Religiões, Mídias ou quaisquer proeminências transcendentes – que nos invadem, que nos habitam ou que nos habilitam na sacanagem muito contemporânea de certo servilismo Trata-se de um pensar desconfiado, desconfiado das coisas e dos seus próprios... Continuar Lendo →

Spinoza e suas lentes por Borges

As translúcidas mãos do judeu Lavram na penumbra os cristais E a tarde que morre é medo e frio. (As tardes às tardes são iguais.) As mãos e o espaço de jacinto Que empalidece nos confins do Gueto Quase não existem para o homem quieto Que está sonhando um claro labirinto. Não o perturba a... Continuar Lendo →

Guattari – Ilha Deserta

É normal, numa prática de psicoterapia institucional, que o esquizofrênico o mais perdido nele mesmo libere inesperadamente as histórias mais inacreditáveis sobre a vida privada de alguém, coisas que se poderia acreditar que ninguém as soubesse, e que ele diz para você do modo o mais cru verdades que você acreditava serem secretas. Não é... Continuar Lendo →

Borges – ilha desierta

“Eu era um poeta; eu era cego; eu tenho que resignar-me a ser Borges. Se eu fosse Robinson Crusoe, escreveria na minha ilha deserta. Gosto de viajar. Gosto de sentir os países. Parece que a ambição máxima na China agora é ter um relógio de pulso e uma bicicleta. A meta é o esquecimento. Eu... Continuar Lendo →

Acima ↑