INTERESSA UMA CRÍTICA AO TRABALHO E AOS DITOS DIREITOS HUMANOS. Uma crítica ao trabalho (não apenas o que está a serviço do capital, ou seja, o trabalho assalariado, mas também o trabalho útil. Hoje o trabalho é uma condenação absurda, é possível produzir com cada vez menos fadiga e de modo cada vez mais cooperativo) e aos denominados “direitos humanos”, assim como são concebidos, defendidos e por vezes impostos hegemonicamente. Antonio Negri sublinha a importância da crítica ao caráter liberal da luta por direitos e sustenta que: “A crítica aos direitos humanos ataca a natureza abstrata (e portanto estatística e hipócrita) do próprio conceito de direito, vendo nele nada mais do que a garantia da individualização das necessidades e do egoísmo dos comportamentos apropriativos; e, no sistema constitucional dos direitos, a máquina de consolidação dos interesses dos fortes contra os fracos e o impedimento absoluto à construção de sistemas produtivos e biopolíticos livres e comuns (…) entre as décadas de 60 e 70, houve uma adesão da quase totalidade da intelligentsia européia à doutrina americana dos “direitos humanos”. Isso confirma que a idéia americana do trabalho e da liberdade dominou a cultura européia do 20º século

Íntegra do escrito disponível em:

https://laboratoriodesensibilidades.wordpress.com/2013/09/12/critica-ao-trabalho-e-aos-direitos-humanos-esta-no-cerne-da-postura-que-cresce-na-europa/

Acerca desse problema ver a a crítica de Deleuze no link:

https://laboratoriodesensibilidades.wordpress.com/2013/01/11/critica-de-deleuze-aos-direitos-humanos-tenho-vontade-de-dizer-um-monte-de-coisas-feias-isso-tudo-faz-parte-deste-pensamento-molenga-daquele-periodo-pobre-de-que-falamos-e-puramente-abstrato-o-q/

E a problematização de Deleuze com Guattari  à lógica dos direitos e direitos humanos:

“Que social democracia não dá a ordem de atirar quando a miséria sai de seu território ou gueto? Os direitos não salvam nem os homens, nem um pensamento que se reterritorializa sobre o Estado democrático. Os direitos humanos não nos farão abençoar o capitalismo. Os direitos humanos não dizem nada sobre os modos de existência imanentes do homem provido de direitos”.

íntegra disponível em:

https://laboratoriodesensibilidades.wordpress.com/2015/04/24/que-social-democracia-nao-da-a-ordem-de-atirar-quando-a-miseria-sai-de-seu-territorio-ou-gueto-os-direitos-nao-salvam-nem-os-homens-nem-um-pensamento-que-se-reterritorializa-sobre-o-estado-democrati/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s