Deligny-Janmari – Um mapa de varrer

Vídeo de 26 minutos, com áudio da tradução para o português de Suely Rolnik e legendas em inglês.

 

Traços de uma rede alógica, amnésica, quase afásica, ora se sustentando no vazio, ora estremecendo no aberto.

 

Assista no link:   https://vimeo.com/130920217

 

Um mapa de varrer (link do VÍDEO acima) foi feita em Monoblet durante vários meses em 2014, trabalhando em estreita colaboração com dois adultos e duas crianças da rede – Gilou e Christo, que agora estão na casa dos cinquenta anos – uma pequena comunidade que é o último traço de rede engendrada com Deligny e grupo. Este trabalho pode ser visto como um mapeamento do espaço de relação entre os adultos autistas e dos adultos “neurotipicos” que vivem com eles. Este espaço é compreendido por meio de relações entre os sons e corpos. Ele é estruturado pelos movimentos percussivos de canetas e pincéis como eles se envolvem em ‘traçados’; soou através de um espectro de vozes que se entrelaçam através da duração: a voz anedótica de Jacques Lin; as expressões vocais de Gilou e Christoph; os de pássaro, notas músicais de Malika e Amar e o objeto-voz de materiais agitados ou friccionados por “pessoas” que estão fora da línguagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s