“Só a resistência criará pausas democráticas”. Luiz Orlandi

Após o programa fantástico propiciado pela canalhice
levada a cabo pela mistura de banditismo e precariedade mental de sub-representantes
do provo, falar em “pausa democrática” é servir-se de uma linguagem dos relativamente
bem sintonizados com um dos mais cínicos golpismos.

 

O único aspecto democrático dessa “pausa” (que, a rigor, é um hediondo pós-operatório) está
nos exemplos de resistência ao deplorável e nos exemplos de solidariedade aos vitimados
pelo golpismo. Eu poderia juntar também a esse aspecto da “pausa” um certo nível de
arrependimento de muitos que marcharam contra uma mulher não manchada por corrupção.

 

Só mais uma coisa: nem mesmo o retorno da presidenta diretamente eleita dará a esse
tempo da tapeação, tempo de risos canalhas e de continuísmo das negociatas, o caráter
de uma pausa democrática. Ele será sempre um tempo de reacomodação dos conluios
entre os bem posicionados nas cavernas da “pausa”… caverna do vampirismo capitalista,
assessorado pelo vampirismo de representantes bandidos e pelo vampirismo de amigos da onça.

 

Só a resistência a manobras que tapeiam o povo criará pausas democráticas.

 

Abraços do Orlandi

In: https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=225617901140625&id=100010772496273&__mref=message_bubble

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s