Não há mais possível: um espinosismo obstinado. Capta todo o possível para o fazer saltar. Quando se diz ‘fiz uma imagem’, é que desta vez terminou, não há mais possível.O Esgotado, de Gilles Deleuze com o teatro da vertigem (35 minutos e 49 segundos na passagem subterrânea da Rua Xavier de Toledo, em São Paulo)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s