Zona de experimentação temporária, Fernand Deligny e companhia Ueinzz no Itaú cultural NESTE FINAL DE SEMANA (exposição, performances, exibição de filmes, conferências, oficinas e lançamento do livro O Aracniano e Outros Textos, do próprio Fernand Deligny. O livro é uma coletânea de ensaios nos quais, com base em sua experiência, o pesquisador pensa sobre o viver em rede, isto é, sobre formas de respeitar um modo de vida singular, sem nenhuma intenção de normalização ou cura, sem interpretação nem interpelação. O livro traz também um conjunto de fotografias e uma série de mapas, inseparáveis de sua prática. Programação (abaixo)

Apresentação

Processo de criação do projeto Acampamento Provisório I

Entre os dias 1o e 4 de outubro, a Cia. Teatral Ueinzz ocupa o Itaú Cultural com Acampamento Provisório I, zona de experimentação temporária e aberta ao público. Dela fazem parte uma exposição, performances, exibição de filmes, conferências, oficinas e lançamento de livro. Todas as ações são inspiradas na obra do poeta e pedagogo nascido na França Fernand Deligny (1913-1996). O pesquisador produzia mapas que indicavam as chamadas linhas de errância, que registram a movimentação da criança autista e a relação dela com o mundo.As performances do grupo acontecem nos dias 3 e 4 de outubro. O cenário é composto de desenhos, roteiros, fotos, anotações e partituras feitas pelos participantes da companhia Ueinzz em ensaios, encontros, rotinas e viagens. A apresentação tem como mote o fato de o mundo não ter lugar para todas as pessoas. Um pequeno grupo decide então sair em uma nave em busca de outros planetas. O espaço fica em exposição para receber a visita do público entre os dias 1o e 4 do mesmo mês.Nos dias 1o e 2 serão exibidos quatro documentários que tratam do dia a dia de crianças autistas e que se tornaram referência para o processo de criação da companhia. Em 1o e 3 de outubro, duas conferências propõem uma reflexão sobre o trabalho realizado por Deligny. Sandra Alvarez de Toledo – fundadora da editora L’Arachnéen, que publicou a obra do teórico – comanda as discussões do primeiro dia. Já no dia 3, o professor da Universidade Paris 8 Morlon Miguel, com Noelle Resende – coordenadora do grupo de pesquisa Saúde Mental e Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) –, realiza outro encontro também pautado nas descobertas e nos métodos de Deligny. No último dia  do evento em outubro (4), Sandra Alvarez Toledo propõe uma oficina baseada nos mapas realizados pelo educador. A partir deles, o público é estimulado a se questionar sobre suas ações cotidianas em sociedade e sobre o estatuto desses mapas – deveriam ser eles considerados material terapêutico ou obras de arte? No mesmo dia acontece o lançamento de O Aracniano e Outros Textos, do próprio Fernand Deligny. O livro é uma coletânea de ensaios nos quais, com base em sua experiência, o pesquisador pensa sobre o viver em rede, isto é, sobre formas de respeitar um modo de vida singular, sem nenhuma intenção de normalização ou cura, sem interpretação nem interpelação. O livro traz também um conjunto de fotografias e uma série de mapas, inseparáveis de sua prática.

Acampamento Provisório I

quinta 1 a domingo 4 de outubro de 2015

Piso -2

Gratuito

EXPOSIÇÃO – MAPAS E LINHAS DE ERRÂNCIA

Quinta-Feira – 09:00

A exposição acontece em meio ao cenário da performance Gravidade Zero – Episódio I: na Órbita de Klonoa e é composta de fac-símiles dos mapas criados por Fernand Deligny (1913-1996) durante suas pesquisas com crianças autistas.

quinta 1 a domingo 4 de outubro de 2015

quinta e sexta das 9h às 19h

sábado e domingo das 11h às 17h

Piso -2

Gratuito

[classificação indicativa: 16 anos]

01

Out/15

/EXIBIÇÃO DE FILMES – ESSE GAROTO

Quinta-Feira – 18:00

(Ce Gamin, là, Renaud Victor, 1976 | França)

O documentário poético realizado por Renaud Victor foi lançado em 1976 e registra o dia a dia de Ianmari, uma criança autista.

Sala Vermelha – 70 lugares

Gratuito – distribuição de ingressos por ordem de chegada

[livre para todos os públicos]

[Não haverá retirada de ingressos. A entrada está sujeita à lotação da sala.]

01

Out/15

/EXIBIÇÃO DE FILMES – O MÍNIMO GESTO

Quinta-Feira – 18:00

(Le Moindre Geste, Fernand Deligny, Josée Manenti e Jean-Pierre Daniel, 1971 | França)

O filme trata da história de Yves, paciente do educador Fernand Deligny – conhecido por utilizar métodos psiquiátricos pouco ortodoxos. Rodado nas montanhas de Cévennes (França), o longa conta como o garoto e seu amigo Richard fogem da instituição em que vivem e como interagem com as pessoas que encontram pelo caminho.

Sala Vermelha – 70 lugares

Gratuito – distribuição de ingressos por ordem de chegada

[livre para todos os públicos]

[Não haverá retirada de ingressos. A entrada está sujeita à lotação da sala.]

01

Out/15

/CONFERÊNCIA – FERNAND DELIGNY, RAPOSA DE ASILO

Quinta-Feira – 21:00

Em 1968, negando qualquer vínculo institucional, Fernand Deligny (1913-1996) funda no sul da França uma rede de apoio a crianças autistas. Contra a abordagem subjetiva da psicanálise, ele propõe ver o espaço, os gestos e a vida de acordo com o que ele chama de ponto de vista dessas crianças, que respondem a outras leis de percepção que não as nossas.

Nos dias 1o e 3 de outubro, conferências apresentam uma reflexão sobre o trabalho realizado pelo pesquisador. Sandra Alvarez de Toledo – fundadora da editora L’Arachnéen, que publicou a obra do teórico – comanda as discussões do dia 1o. Já no dia 3, o professor da Universidade Paris 8 Marlon Miguel, com Noelle Resende – coordenadora do grupo de pesquisa Saúde Mental e Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) –, realiza outro encontro também pautado nas descobertas e nos métodos de Deligny.

Piso -2 – 100 lugares

Gratuito – ingressos distribuídos com meia hora de antecedência [classificação indicativa: 16 anos]

PARTICIPANTES

Sandra Alvarez de Toledo

02

Out/15

/EXIBIÇÃO DE FILMES – PROJETO N

Sexta-Feira – 14:00

(Projet N, Alain Cazuc, 1979 | França)

O documentário descreve com precisão os métodos utilizados por Fernand Deligny no cuidado com crianças autistas. Aborda conceitos como as linhas de errância, que registram a relação de crianças autistas com o mundo.

Sala Vermelha – 70 lugares

Gratuito – distribuição de ingressos por ordem de chegada

[livre para todos os públicos]

[Não haverá retirada de ingressos. A entrada está sujeita à lotação da sala.]

02

Out/15

/EXIBIÇÃO DE FILMES – RICOCHETES DE O MÍNIMO GESTO

Sexta-Feira – 15:00

(Ricochets du Moindre Geste, Jean-Pierre Daniel, 2007 | França)

Trinta e seis anos depois das filmagens de O Mínimo Gesto (1971) – que trata da história do jovem autista Yves –, o personagem central, agora adulto, redescobre o filme que protagonizou e observa a progressão de seu desenvolvimento durante as gravações.

Sala Vermelha – 70 lugares

Gratuito – distribuição de ingressos por ordem de chegada

[livre para todos os públicos]

[Não haverá retirada de ingressos. A entrada está sujeita à lotação da sala.]

02

Out/15

/EXIBIÇÃO DE FILMES – ESSE GAROTO (2º DIA)

Sexta-Feira – 17:00

(Ce Gamin, là, Renaud Victor, 1976 | França)

O documentário poético realizado por Renaud Victor foi lançado em 1976 e registra o dia a dia de Ianmari, uma criança autista.

Sala Vermelha – 70 lugares

Gratuito – distribuição de ingressos por ordem de chegada

[livre para todos os públicos]

[Não haverá retirada de ingressos. A entrada está sujeita à lotação da sala.]

03

Out/15

/EXIBIÇÃO DE FILMES – O MÍNIMO GESTO (2º DIA)

Sábado – 14:00

(Le Moindre Geste, Fernand Deligny, Josée Manenti e Jean-Pierre Daniel, 1971 | França)

O filme trata da história de Yves, paciente do educador Fernand Deligny – conhecido por utilizar métodos psiquiátricos pouco ortodoxos. Rodado nas montanhas de Cévennes (França), o longa conta como o garoto e seu amigo Richard fogem da instituição em que vivem e como interagem com as pessoas que encontram pelo caminho.

Sala Vermelha – 70 lugares

Gratuito – distribuição de ingressos por ordem de chegada

[livre para todos os públicos]

[Não haverá retirada de ingressos. A entrada está sujeita à lotação da sala.]

03

Out/15

/CONFERÊNCIA – FERNAND DELIGNY E O GESTO DA ESCRITA: ESCRITA-TRAÇAR, TERRITÓRIO COMUM E INICIATIVA POPULAR

Sábado – 16:00

Em 1968, negando qualquer vínculo institucional, Fernand Deligny (1913-1996) funda no sul da França uma rede de apoio a crianças autistas. Contra a abordagem subjetiva da psicanálise, ele propõe ver o espaço, os gestos e a vida de acordo com o que ele chama de ponto de vista dessas crianças, que respondem a outras leis de percepção que não as nossas.

Nos dias 1o e 3 de outubro, conferências apresentam uma reflexão sobre o trabalho realizado pelo pesquisador. Sandra Alvarez de Toledo – fundadora da editora L’Arachnéen, que publicou a obra do teórico – comanda as discussões do dia 1o. Já no dia 3, o professor da Universidade Paris 8 Marlon Miguel, com Noelle Resende – coordenadora do grupo de pesquisa Saúde Mental e Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) –, realiza outro encontro também pautado nas descobertas e nos métodos de Deligny.

Piso -2 – 100 lugares

duração: 120 minutos

Gratuito – ingressos distribuídos com meia hora de antecedência[classificação indicativa: 16 anos]

Mais informações.

http://novo.itaucultural.org.br/programe-se/agenda/evento/acampamento-provisorio-i-no-ic/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s