Crer no e pensar no mundo.

“Pois não é em nome de um mundo melhor ou mais verdadeiro que o pensamento apreende o intolerável neste mundo; ao contrário, porque o mundo é intolerável é que ele não pode mais pensar o mundo, nem pensar em si próprio. O intolerável não é mais uma grande injustiça, mas [67] o estado permanente de uma banalidade cotidiana. O homem, ele próprio, não é um mundo diferente daquele no qual sente o intolerável e se sente encurralado. O autômato espiritual está na situação psíquica do vidente, que enxerga melhor e mais longe na mesma medida em que não pode reagir, isto é, pensar. Qual é, então, a saída sutil? Acreditar, não mais em outro mundo, mas no liame do homem e do mundo, no amor e na vida, acreditar nisso como no impossível, no impensável, que, no entanto, só pode ser pensado: ‘algo possível, senão sufoco’. É essa crença que faz do impensado a potência própria do pensamento, por absurdo, em virtude do absurdo. Artaud nunca apreendeu a impotência para pensar como uma simples inferioridade em que estaríamos relativamente ao pensamento. Ela, a impotência, pertence ao pensamento, de modo que devemos fazer dela nossa maneira de pensar, sem pretender restaurar um pensamento onipotente. Devemos, antes, nos servir dessa impotência para acreditar na vida, e encontrar a identidade do pensamento e da vida”. “O fato moderno é que já não acreditamos neste mundo. Nem mesmo nos acontecimentos que nos ocorrem, o amor, a morte, como se apenas pela metade eles nos dissessem respeito. Não somos nós que fazemos cinema, é o mundo que nos aparece como um filme ruim”. “É o liame entre o homem e o mundo que se rompeu. Por isso, é o liame que deve devir objeto de crença: ele é o impossível, que só pode ser restituído por uma fé. A crença não se dirige mais a um mundo outro, ou transformado. O homem está no mundo como numa situação óptica e sonora pura. A reação da qual o homem está despossuído só pode ser substituída pela crença. Só a crença no mundo pode religar o homem ao que ele vê e ouve”

IT

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s