Resistência – Orlandi

Orlandi

“(…) há toda uma tomada de consciências pelas forças que dominam vários níveis de inflamação das opiniões, forças que, para tanto, nem mesmo precisam da efetiva criação do novo, de invenções interessantes que tanto apaixonavam Gabriel Tarde.
Para contagiar (termo que Tarde recebe de Pasteur) crenças e desejos com suas perspectivas de dominação, essas forças midiáticas não precisam inovar em campo algum dos saberes, das artes, do exercício filosófico do pensamento e nem mesmo em variações religiosas que andam bem sucedidas hoje nos níveis parlamentares brasileiros.

Diante disso, fica difícil entendermos a adesão de tanta gente — não a um sentimento de repúdio a roubalheiras, a corrupções, a decepções por não terem eleito seus candidatos — mas a um certo estilo de manifestação pública incapaz de inibir a erupção de grosserias em seu movimento, grosserias que se desenham como linhas de exibicionismo fascista, linhas não criadas (talvez) pelas referidas forças, mas que elas, sorridentes, redimensionam em nível televisivo. Que tipo de linhagem fascista é esse? Com que cúmplices essa linhagem está agenciada? Qual é sua profundidade social? São perguntas inevitáveis. Mas acho que precisamos, também e principalmente, cuidar da única perspectiva que me parece capaz de reduzir o engrossamento social dessa linhagem ainda não unitária, mas plural. Sua mensagem disse uma palavra na direção dessa perspectiva: resistência. Sim, resistência entendida como esforço por juntarmo-nos com forças criadoras de alternativas críticas de aprofundamento e expansão de convivências substancialmente democráticas em todos os setores. Resistência árdua e demorada, sem dúvida, mas a única que as linhagens fascistas não suportam. É claro que precisamos de descanso em momentos de abatimento. Tudo bem. Nesses momentos, basta não abrir os canais televisivos das forças globais, por exemplo. Já é um micro ato de resistência, pois não se recria o ódio nos nervos diante de imagens de baixarias, ao mesmo tempo em que não se colabora com o ibopismo.”

 

Luiz B.L. Orlandi

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s