Revista Alegrar, número 13

Já está no ar!

http://www.alegrar.com.br/revista13/capa.htm

Alegrar 13

 

Por que é o corpo sem órgãos
Kuniichi Uno
Bestiário das tipologias do educador
Deniz Alcione Nicolay
Quero viver com os lobos: apologia ao silêncio e o ridículo humano
Andreia Marin e Paulo Manaf
Da amizade nietzschiana: por uma psicologia nômade
Mákellen Gonçalves Dias; Lilian Ester Winter; Luciano Bedin da Costa e Oriana Holsbach Hadler
A improvisação em Jogando no Quintal e a experiência do “milmaravilhoso”
Thaís Carvalho Hércules
Sobre Saltos: entre a sola e o salto alto do sapato dela existe a imensidão
Cleiton Zóia Münchow
Escrita como abertura vital: por entre linhas deleuzianas
Maria dos Remédios de Brito
Ágora
Daniel Delatin
Pensar à intempérie. A crítica exposta ao risco da experimentação
Eduardo Pellejero

 

Anúncios

Filosofia e arte: diálogos e “influências” . Na abertura, para debater o tema “O surgimento da Filosofia pela arte”, teremos Rosa Dias falando sobre “Nietzsche e Foucault: filosofia e estética da existência” e Luiz Orlandi com “Pensar em arte e pensar em filosofia”

Na segunda noite, em torno do tema “Aproximações e Rupturas”, Gaspar Paz fala de “Ruptura e comunicação em Gerd Bornheim” e Lilian Santiago-Ramos sobre “I would not prefer to – Perdas irremediáveis na literatura e na arte contemporânea. Alguns fracassos exemplares”. A terceira noite tratará de “Filosofia e Arte no Brasil”, com Adriany Mendonça com “Nietzsche, gaia ciência e a arte brasileira” e Henry Burnett com “Arte, forma e vida na canção do Brasil”. Para encerrar, abordaremos o tema “Filosofia e Arte hoje”, tendo Alexandre Mendonça com “Gaia ciência, arte e formação” e Oswaldo Giacoia Junior com “Filosofia, arte e vida: justificação estética da existência em Nietzsche” como palestrantes.

Organização e Coordenação Geral:
André Masseno e Tiago Barros

Mais informações:
filosofiaeartecaixa@gmail.com

Sujeito à lotação.
Retirar ingresso com 1h de antecedência.

CAIXA Cultural São Paulo
12 a 15 de agosto de 2014
Praça da Sé, 111 – Centro
São Paulo – SP
Telefone: (11) 3321-4400

Trabalho no Contemporâneo. “Somos empresas dividuais”.”O governo do homem endividado”.Do assalariado fordista ao empresário de si, trabalho material, imaterial, infantilização, invenção, ócio, saídas, perspectivas inusitadas, poéticas-políticas, “recusa contemporânea do trabalho mais que a recusa trabalhadora” e mais..Vídeo da palestra de Peter Pelbart no dia 24 de maio, em Belo Horizonte. Abaixo:

REVISTA VERVE 6 – UM INCÔMODO.

No link:

http://www.nu-sol.org/verve/pdf/verve6.pdf

SUMÁRIO

O incômodo – Oswaldo Giacoia Junior

História anômala e políticas de subjetivação – Alexandre de Oliveira Henz

Do incômodo das imagens à inquietação do pensamento – Márcio Alves da Fonseca

Intensidades abolicionistas e a cruel exposição da peste – Salete Oliveira

A beleza terrível – Contador Borges

Canibal – Dorothea Voegeli Passetti

Drogas e liberação: enunciadores insuportáveis -Thiago Rodrigues

Incomodando – Silvio Ferraz

Revolta, ética e subjetividade anarquista – Nildo Avelino

O corpo obsoleto e as tiranias do upgrade – Paula Sibilia