Um tanto calunga: A aventura de crianças e adolescentes a partir de seu território

Calunga é uma palavra que contém diversos significados. Calunga é o nome dos descendentes de escravos que fugiram das minas de ouro do Brasil Central, e durante quase duzentos anos formaram comunidades auto-suficientes isoladas. Calunga também é o nome atribuído aos moradores da cidade de São Vicente, litoral Sul do estado de São Paulo. A expressão perpassa os anos, e nesse vídeo concebido a partir do olhar para as experiências cotidianas de crianças e adolescentes moradores do bairro Quarentenário, situado em São Vicente acompanhadas por educadores e educadoras sociais, “Um Tanto Calunga” é um tanto de desejo de resistir às situações de vulnerabilidade, e um tanto de viver, produzindo sentidos, história e cultura em um lugar isolado dos centros urbanos da cidade. Uma convocação para reflexão crítica sobre a circulação desses sujeitos e o impacto de suas produções sobre os espaços por onde circulam. Principalmente, sobre o papel do adulto, em especial do educador no reconhecimento da infância como produtora de história e cultura.

Anúncios

Pedro Costa (diretor de cinema) – Minha tese não é humanista.. não são as pessoas..não foi um interesse sociológico..não disse: agora vou fazer um filme sobre os miseráveis e drogaditos..não é documentário..acho que trabalho mais com a sensibilidade deles e minha..sobre as mudanças da sensibilidade..o que tem mudado na sensibilidade deles ou quê que eu sinto em relação ao que eles sentem.. Veja a entrevista, falas e trechos de filmes do Pedro Costa (Filmes disponíveis no L.S)

Palestra:”Psicanálise na Cidade: Novas Perspectivas de Atendimento à Criança”,

Aula inaugural do curso de extensão. Tema: Da Maison Verte de Françoise Dolto à Experiência da Casa da Árvore / Novos paradigmas da contemporaneidade : A clínica extra-muros. Palestrantes: Julia Milman, Lulli Milman e Benilton Bezerra Jr.  Data da aula: 05/04/13

 

https://www.youtube.com/watch?v=MxM1oGjaFKw